Apostas esportivas em crescimento na América do Sul

América do Sul pronta para o crescimento das apostas esportivasGraças principalmente à incansável busca de Nova Jérsei por possibilitar que qualquer um que quisesse fosse capaz de apostar legalmente em esportes, todos os olhos até agora estavam na América do Norte. Mas quando se fala do futuro das apostas esportivas, diz Dinos Stranomitis, diretor operacional da fornecedora de software de apostas esportivas Altenar, seria um erro idiota deixar a América do Sul de lado.

E realmente, quando se considera a reverência quase religiosa da América Latina por qualquer coisa ligada a esportes, mesmo vagamente, o que Stranomitis está dizendo faz todo o sentido. Quase 600 milhões de pessoas vivem na América Latina. Isso por si só já é extremamente favorável para quem quer entrar no mercado pela primeira vez, especialmente quando se fala de pessoas loucas por esportes que não têm medo de mostrar isso.

A falta de regulamentação ainda é um problema

A falta de regulamentação, no entanto, ainda se mostra um problema em países amantes do futebol, como o Brasil e a Argentina. Isso não quer dizer que uma forte tradição de jogos de azar e apostas ainda não exista na região; porque na verdade, isso cresce a cada dia. Mas as regulamentações necessárias não estão em vigor, e o mercado tem muito a fazer para crescer antes que esteja realmente em condições de deixar para trás os pequenos do mercado para poder jogar com os grandes.

O fato de muitos países da América do Sul ainda não disporem de sistemas e infraestruturas de apoio financeiro fortes representa um grande desafio para os operadores on-line que esperam atuar na área. Algo tão simples como um sistema de pagamentos que funcione e devidamente controlado, quando ausente, pode se tornar um grande obstáculo.

A Colômbia diz que isso pode ser feito

Mas aí entra a Colômbia. Ela é a prova viva de que o país não precisa continuar em seu estilo quase primitivo indefinidamente. A Colômbia conseguiu regulamentar completamente seu mercado de jogos e apostas on-line em 2016 e, desde então, um total de 17 licenças foram emitidas para operadores on-line privados.

Na verdade, o sucesso da Colômbia é tão grande que outros países da região estão vendo sua estratégia como um tipo de projeto com o qual gostariam que seus próprios mercados parecessem.

A Colômbia é uma prova viva e funcional de que não há nada capaz de deter qualquer país quando a determinação necessária para ter sucesso está presente.

Postado por Joel Howell
2019-05-17