A Coljuegos não apoiará o jogo ilegal

ColjuegosA Coljuegos, a autoridade reguladora de jogos de azar da Colômbia, tem lançado uma forte ofensiva contra atividades e equipamentos ilegais de jogos de azar, sob a alegação de não pagarem impostos que seriam destinados a serviços de saúde e assistência social. A autoridade reguladora emitiu uma declaração oficial detalhando o fato de que mais de 2000 máquinas de apostas ilegais e de caça-níqueis já foram confiscadas até o momento em 2018.

Elementos ilegais na mira

Com o apoio total da Polícia Federal, 197 elementos ilegais estão na mira, segundo a Coljuegos. Eles operam em 7 estabelecimentos na própria Bogotá e nos estados de Boyacá, Cundinamarca, Norte de Santander e Santander.

Juan B. Pérez Hidalgo, presidente da Coljuegos, declarou que 2534 jogos de azar que não estavam operando legalmente foram recolhidos até o momento em 2018. Máquinas de caça-níqueis e roletas foram incluídas nas medidas repressivas, com Hidalgo explicando que os impostos sonegados por esses tipos de operações ilegais poderiam ter contribuído para o sistema colombiano de saúde pública e servido mais de 100 mil habitantes dessa forma.

Prisões realizadas

Hidalgo comentou que, através de operações executadas neste ano e no anterior, 33 indivíduos foram presos por operar jogos de azar ilegais, e um total de 9 processos judiciais foram abertos até então. Ele acrescentou que as pessoas presas por operar esses empreendimentos podem pegar de 6 a 8 anos de cadeia caso sejam condenadas.

Tais elementos representam uma sonegação anual de mais de 100 milhões de dólares em impostos, dinheiro que seria usado para atender a população mais vulnerável da cidade.

Hidalgo recomendou aos operadores que tomem as medidas necessárias para evitar fraudes e que se certifiquem de não divulgar ou realizar atividades ilegais em seus sites. Ao acessar o site da Coljuegos, operadores poderão consultar quais plataformas e estabelecimentos foram aprovados. Os jogadores também estão sendo alertados quanto à sua própria segurança. Apenas operações legais podem garantir o pagamento de prêmios e garantir que dados pessoais e financeiros sejam processados adequadamente. Atualmente, há 12 operadores de cassino on-line licenciados para colombianos, incluindo BetPlay.com.co, Codere.com.co e Apuestalo.co.

O Ministério da Fazenda colombiano, em parceria com a Coljuegos, tem julgado adequado expandir seu código de definição de serviços ilegais de jogos de azar. Em apoio a esta reformulação da  estrutura de jogos de azar no país, a administração da Coljuegos também tem introduzido novas penalidades, assim como sentenças mais duras para quadrilhas criminosas condenadas por operar serviços de apostas ilegais.

Fontes:

Postado por Joel Howell
2018-08-23